terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Amadurecimento

Novamente quanto tempo não apareço por aqui...estava até pensando em apagar esse blog, mas acho que não vou fazer isso, mesmo que talvez ninguém se importe em ver as besteiras que eu escreva aqui, eu me importo, eu gosto, portanto acho que vale apena continuar. O tempo vai passando e nós vamos mudando muito junto com ele, a Mariana de ontem não é a mesma de hoje, e nem será a mesma de amanhã, vejo alguns posts antigos aqui no blog e posso perceber o quanto mudei de personalidade durante o tempo que se passou, e de como minha vida mudou, mas acho que isso é bacana, poder ver o quanto eu mudei, o quanto evolui pra melhor (eu acho rs).

Estive aprendendo muito durante esses últimos dias o real valor da vida, na verdade, a gente passa a vida inteira tentando descobrir o real valor da vida, ou seja, procurando ser feliz.

Tive muitas felicidades, muitas realizações durante esse tempo, mas também muitas tristezas e desilusões, e é sempre com elas que a gente acaba sendo mais forte, é difícil, muito difícil ás vezes ter que enfrentar algumas quedas, algumas porradas que a vida nos dá, mas cada vez mais percebo que elas são boas e super importantes para nos fazer crescer, para nos ensinar a viver, para que possamos partir sempre para algo melhor depois.

Descobri que sofrer por amor doi pra caramba! rs Sempre achei uma idiotice essas pessoas que ficam se lamentado por causa do amor ferido, mas passando por essa experiência de um modo como nunca havia passado pude perceber que doi mesmo rs.

Mas sei que sofrer um pouco é bom, é normal, e talvez até bom, mas se afogar nesse sofrimento também não dá né!

Aprendi com um amigo, que temos que eu tenho que gostar mais de mim em primeiro, em segundo e em terceiro lugar, pra depois gostar de alguém. Minha felicidade não pode depender de ninguém além de mim mesma, se eu não estiver feliz comigo mesma, não poderei compartilhar da felicidade com os outros.

A vida é feita de experiências, e temos que vivencia-las, sendo elas boas ou ruins, isso sim e viver! E cada vez mais percebo de que NADA ACONTECE EM VÃO, tudo nessa vida tem um propósito, e é sempre para mudar para melhor.

quinta-feira, 10 de março de 2011

E o Tempo Passou... De novo!

Quanto tempo! :O

Coisas aconteceram, e eu acabei deixando de dar atenção ao meu querido blog =/


Faculdade + Trabalho + Namoro + Família = nenhuma atenção p/ vida virtual

Não escrevo mais no Blog, nem no meu Twitter, não converso mais no Msn e raramente entro no tão visitado orkut rs, geralmente só entro no meu e-mail e pronto. Não sei se isso é bom ou ruim.

Acho que é ruim, porque isso demonstra que eu ainda não tenho controle sobre o meu tempo.
Na verdade nunca consegui ter as rédias do meu tempo, sempre deixo ele escorrer entre meus dedos e quando vejo já o perdi!

Mas sinto que agora mais que nunca precisarei ter força de vontade e inteligência para dividir bem meu tempo para cada coisa. Nossa que saudade da época de criança quando não tinha que me preocupar com nada disso! rs

Mas eu vou conseguir! =)

sábado, 4 de setembro de 2010

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar o zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta.Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo, e aumentar sua fama. Todos os estudantes se manifestaram contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio.Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.Desapontados pelo fato de que o mestre aceitar tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram:- Como o senhor pode suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente? – perguntou o Samurai.- A quem tentou entregá-lo – respondeu um dos discípulos.- O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos – disse o mestre. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.
“A sua paz interior, depende exclusivamente de você. As pessoas só podem lhe tirar a calma, se você permitir”.





Samurai [侍]

“Assim como a flor de cerejeira é a flor por excelência, da mesma forma o samurai é, entre os homens, o homem por excelência”.

Estes guerreiros, além de excelentes cavaleiros, dominavam a arte da katana (espada japonesa) e do kyudo [弓道] (arco e flecha). Eram homens leais, resistentes, disciplinados, dignos, letais e não temiam a morte. Uma das mais importantes questões éticas abordadas no bushido [武士道] (código de conduta do samurai) dizia que o samurai não deveria temer a morte, mas sim encará-la como uma forma de renascimento. Jamais, em toda a história, fora registrado um código de ética tão exigente como o bushido.



sexta-feira, 2 de julho de 2010

Bye Bye Copa =(

Nhaaa confesso que fiquei triste pela perda do Brasil na Copa, estava confiante de que eles ganhariam.

Pronto, decisão tomada

Pensei bem...decidi...tranquei o curso de Técnico em Multimídia que estava fazendo...esperei terminar o primeiro módulo pra sair. Foi bom, gostei muito de tudo que aprendi, mas acho que não adianta insistir numa coisa que eu sei que não vou querer investir no futuro. Fiquei um pouco triste no início, mas acho que foi a decisão certa. Agora vou estudar bastante pra entrar na faculdade no início de 2011 e trabalhar pra ir juntando um dinheirinho, porque eu vou tentar mas não quero ficar dependendo de ganhar bolsa ou não...
Educação Física lá vou eu! (se eu não mudar de idéias até lá! rsrs)

terça-feira, 22 de junho de 2010

Vocação

aiai =/
Estou num dilema esses dias que pensei que não estaria mais. Estava feliz no meu curso de Técnico em Multimídia e até pensei em depois fazer uma faculdade ligada a este ramo. Estou indo bem lá, gosto muito de mecher com os programas de edição de imagem e na minha humilde opinião tenho feito trabalhos muito bons, tenho bastante habilidade e bom senso em meus trabalhos (quanta humildade né?! rs), há pelo menos o professor sempre elogia meus trabalhos :D.

Mas nesses último dias ando inquieta, pensando que talvez eu não tenha muita vocação para esta área de Design gráfico. Penso qua não tenho o dom, ou a inspiração que deve ter um bom designer, como exemplo cito um amigo "Kenan", ele faz faculdade de design, mas ele sem sombra de dúvidas é perfeito pra esta área! Super dinamico, cheio de idéias, original, criativo...enfim tudo o que eu acho que talvez eu não tenha, pelo menos não o suficiente pra seguir esta carreira.

E fico um pouco triste de perceber isto só agora, agora que já comecei o curso e já estou no final do primeiro módulo. Mas penso que antes tarde do que nunca né. Apesar de que sou nova ainda, posso mudar de idéia quantas vezes quiser pois tenho muito tempo pela frente.

Não queria ter de sair do curso, não gosto de começar uma coisa e depois não termina-lá, mas não é só por isso, é também porque apesar de perceber que talvez não seja minha área eu estou gostando do que estou aprendendo lá e quero aprender mais nos próximos dois módulos que aindam tenho pela frente. Acho que vou até o final do curso sim, e depois eu vejo o que vou fazer.

O ruim é que nem trabalhei na área ainda pra saber se realmente gosto, porque você estudar é uma coisa, agora, trabalhar com aquilo é totalmente diferente né. Mas tá difícil arranjar estágio nesta área principalmete no horário da tarde =/ ...rs e eu no início que achava que ia ser super fácil achar emprego nesta área.

Desde pequena eu sempre quis trabalhar em algo que lidasse com pessoas e não com números ou máquinas. Desde pequena eu sempre quis ser professora, queria fazer pedagogia. Mas fui crescendo e percebendo que com o tipo de método educacional que temos hoje em dia, talvez não fosse muito bom eu escolher esta carreira, ainda mais porque curso de pedagogia tem que ser feito em uma boa faculdade, se não, não vale a pena, pois é um curso considerado "fácil" e por isso é passado de modo "fraco" nas faculdades além de ter em muita concorrência.

Já pensei em jornalismo, já aprendi e vivenciei em alguns projetos da Associação Cidade Escola Aprendiz, algumas técnicas de jornalismo, como filmar, entrevistar, editar vídeos e redigir textos...gostei muito e acho que fui bem nos trabalhos que fiz lá. E tive como exemplo e influência pessoas maravilhosas e muito competentes nesse ramo e elas me fizeram ter vontade de seguir esta carreira. Mas depois pensei bem a acho que talvez também não tenha vocação para jornalismo.

Pensei em Letras...Psicologia...História....Sociologia...entre outras. Todas na área de humanas.

Até que, com essa onda de curso técnico que têm ganhado muita força ultimamente, pensei que talvez fosse melhor fazer um curso técnico primeiro, pra conseguir arranjar um emprego na área e poder pagar a faculdade.

Na verdade não mudei de idéia quanto a isso, acho que vou terminar este curso, tentar achar um emprego na área e com o salário vou pagar minha faculdade...mas...não vou fazer faculdade de Multimídia, nem Design...agora enfiei na cabeça a idéias de fazer EDUCAÇÃO FÍSICA! :D rs irônico não?!...porque não tem nada a ver com tudo o que já pensei em fazer, quer dizer, na verdade tem sim, porque é uma carreira que também está na área de Humanas.

Pois é, Educação Física...e porquê? Também desde pequena outra coisa que sempre fiz foi exercícios físicos, em casa meu pai sempre me influenciou muito nisto. Comecei a fazer natação com 7 anos mas parei durante um tempo. Meu pai já praticou várias artes marciais e sempre me incentivou a praticar alguma principalmente Aikido, ele fez durante um tempo mas teve que parar pois as aulas de Aikido são caras e por isso não pude fazer também.
Até que tivemos conhecimento de que no mesmo lugar em que fazia natação, estava rolando um projeto social onde professores de Jiu Jitsu estavam dando aulas de graça, e olha que ironia: o mesmo professor que é responsável por esse projeto, foi professor de jiu jitsu do meu pai antigamente!...conclusão, eu meu pai e meu irmão começamos às frequentar as aulas no projeto e já faz 7 meses que estamos lá, e só esse curto tempo já me fez com que me apaixonasse por Jiu Jitsu e me interessasse mais por artes marciais. E com isso tudo acabei pensando em fazer Educação Física.

Ufa!

Agora só o tempo vai me dizer se o que estou escolhendo é o melhor pra mim...talvez eu mude de novo de idéia, talvez não. O que eu quero mesmo é poder fazer algo que eu goste de fazer, isso é o que importa e acho que devo mudar quantas vezes for preciso pra isso. Não é?!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Invictus

Assisti esse filme esses dias, adorei, essa história é simplesmente incrível...Nelson Mandela é um dos raros seres humanos que aparecem na terra como se fossem anjos à nos guiar...

video

Poema Invictus

de William E. Henley

"Do fundo desta noite que persiste
A me envolver em breu - eterno e espesso
A qualquer deus - se algum acaso existe
Por mi’alma insubjugável agradeço.

Nas garras do destino e seus estragos,
Sob os golpes que o acaso atira e acerta,
Nunca me lamentei - e ainda trago
Minha cabeça - embora em sangue - ereta.

Além deste oceano de lamúria,
Somente o Horror das trevas se divisa;
Porém o tempo, a consumir-se em fúria,
Não me amedronta, nem me martiriza.

Por ser estreita a senda - eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma."

Tradução - André C S Masini